CRIATIVIDADE PARA
DESTRAVAR NOVAS POSSIBILIDADES

VAMOS COCRIAR UM NOVO FUTURO

A Alma é a Propaganda do Negócio

terça-feira, 24 de novembro de 2020 | Inovação
A Alma é a Propaganda do Negócio

"A propaganda é a alma do negócio "ou "A alma é a propaganda do negócio"?

Essa pergunta pode parecer meio confusa no começo e até lembrar aquela clássica "Tostines vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais?", porém, aqui a troca de palavras pode fazer a diferença entre as empresas mercenárias e as que resolvem os problemas da humanidade de forma encantadora.

 

Pare pra pensar:

Como pode ser a alma do negócio outra coisa que não a natureza do próprio empreendimento?

Como assim, a alma do negócio não é sua razão de ser e de existir?

A alma é aquilo que se comunica e não aquilo que se é?

Entendo como alma (nesse contexto) a intenção, os valores, a essência, aquilo que está lá dentro, puro, profundo, verdadeiro, valioso e que ninguém pode tirar de você. Tudo o que você produz e oferece surge de dentro pra fora.

Que tipo de empresa você quer cultivar ou se conectar?

 

O ser humano, consciente ou inconscientemente, busca conexão, gosta de se relacionar com pessoas de interesses, crenças, valores e propósitos semelhantes formando sistemas como famílias, equipes, comunidades, cidades etc. Entre outras coisas, este comportamento está relacionado com o instinto de sobrevivência existente na natureza em geral. Os pássaros voam em bando, os lobos andam em matilhas e por aí vai.

No entanto, temos uma capacidade criativa que os outros seres não possuem, um poder de interagir com a vida utilizando o livre arbítrio e ir muito além do instinto animal. Esse pacote de capacidades traz a possibilidade de criar o céu ou o inferno. E um ponto decisivo desses polos opostos é o desejo de satisfação do próprio ego, ou seja, a super valorização de uma unidade diante do detrimento das outras, que compõem o mesmo sistema o qual não sobreviveríamos sem.

 

Quando a Propaganda é a Alma do Negócio:

No decorrer da humanidade temos um histórico de objetificação do outro muito grande, desde escravidão e ditaduras a pequenos julgamentos e cobranças no dia-a-dia. Isso revela o egoísmo que está presente desde sempre como se aquele que deveria ser um irmão pra caminhar junto tivesse o dever de servir e satisfazer vontades pessoais.

Grandes empresas continuam até hoje aplicando esse padrão ao empregar mão-de-obra em condições não muito distantes da escrava enquanto faturam milhões vinculando sua marca com a imagem de pessoas famosas, saudáveis, felizes e bem sucedidas. Já que a propaganda é a alma do negócio, está tudo bem o próprio negócio não ter muita alma.

A imagem de uma empresa é, sem dúvida nenhuma, de extrema importância. E a propaganda é um recurso fundamental pra se criar e manter essa imagem. O problema é quando a imagem não condiz com o que a empresa realmente é.

Quando a propaganda é a alma do negócio o foco é a empresa ser servida pelo cliente e não o contrário. Dessa forma os clientes não passam de números. Quanto mais comprarem e menos reclamarem ou exigirem, melhor. Nesse conceito o objetivo primário da empresa é ganhar dinheiro e não o de contribuir com algo e ser remunerada por isso como uma consequência natural e esperada. Perceba que não estou dizendo que dinheiro não é importante, mas que devem haver trocas justas ao invés de transações mal intencionadas.

A propaganda como alma do negócio não é um conceito exclusivo do âmbito empresarial. Nossos governantes e as redes sociais estão aí pra provar a incrível quantidade de vidas duplas impecáveis no palco, mas um caos nos bastidores.

 

Veja que estamos diante de uma questão muito importante, um padrão humano de preferir fazer de conta que é algo ao invés de se tornar esse algo desejado. Ou então, negar a realidade para favorecer um determinado grupo através da mentira mesmo que isso implique um sério atraso da nossa evolução: Galileu Galilei foi perseguido e ameaçado de morte e precisou alterar documentos com suas comprovações científicas de que a Terra girava em torno do Sol e não o contrário, como pregava a Igreja Católica; Diversos médicos que alertaram sobre o início do coronavírus foram reprimidos pelo governo chinês, tiveram que assinar declarações de "atividade ilegal" e até tornaram-se desaparecidos. Exemplos de manipulações, omissões, negligência e falsificação não faltam, mas já dá pra perceber o estrago que encobrir a verdade pode causar.

 

Veja referências:

https://www.bbc.com/portuguese/geral-46743467

https://www.youtube.com/watch?v=_V4r5ibOm5g

 

Fonte: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2020/02/06/morre-medico-chines-que-tentou-alertar-colegas-sobre-surto-de-coronavirus.ghtml

 

Seja qual for a propaganda enganosa, o fato é que a verdade uma hora aparece e a imagem tão bem construída por essa propaganda não consegue ser sustentada com material ilusório e desaba revelando a pobreza da alma do negócio, pessoa ou grupo que o transmite. Ou seja, não é tão boa quanto acreditávamos. É baseada no mesmo padrão de sempre, o egoísmo.

 

Quando a Alma é a Propaganda do Negócio:

Ah, agora sim! Parece que chegando aqui tudo se encaixa no seu lugar e flui muito melhor.

Quem é que não paga com gosto aquele produto ou serviço inteligente, trabalhado com carinho e que resolve o que precisa muitas vezes até melhor do que imaginávamos como se tivesse sido feito exclusivamente pra você? Nessas situações acontece uma conexão com a marca, o tal do share of heart. A gente entende que o negócio vem da alma e dá vontade de compartilhar pra todo mundo fazendo aquela propaganda boca a boca sem cobrar nada.

Gostamos de ter boas experiências e, principalmente, das únicas e personalizadas. Gostamos quando alguém entende nossas dores e necessidades e traz uma solução pronta pra uso, coisa que só quem tem alma consegue ver, afinal, os olhos são as janelas da alma!

É exatamente por tudo isso que: produtos artesanais estão em alta; bancos modernos que não exploram seus clientes estão matando os tradicionais; empresas que cometem erros mas são transparentes e reparam o dano mantém seus clientes felizes.

 

A alma se torna a propaganda do negócio quando ele serve o cliente entregando algo relevante de forma justa e verdadeira. É um relacionamento! Se não é bom para os dois, melhor sair fora. É preciso olhar no olho, reconhecer quem está ali, compreender o que ela precisa e se comprometer em resolver o problema. É ficar feliz em ver o cliente satisfeito. E é também o oposto daquele funcionário que se sente incomodado quando alguém chega na loja e ele precisa sair do site de memes pra atender.

Quando a alma é a propaganda do negócio chega a existir uma preocupação tão grande com o outro que surgem casos como o das bolachas Marilan em que a empresa prometeu fornecer biscoito que 'saiu de linha' para um menino autista após sua mãe fazer apelo no Instagram.

Fonte: Instagram Loreta Toffano [https://www.instagram.com/p/CBEWE6OhbSk/]

 

Pra finalizar podemos refletir sobre o que fazemos quando precisamos adquirir um serviço ou produto novo. Normalmente pedimos indicação para algum amigo, não é mesmo? Ou então, procuramos na internet por avaliações de alguém que já teve a experiência, checamos se aquilo atende nossas necessidades e depois do uso temos o veredicto. Dessa forma este se torna o momento de comprovar se a propaganda foi a alma do negócio ou se a alma foi a propaganda do negócio.

 

Assista nossa live gravada no Instagram, no perfil do @rezetme sobre este tema e conheça os 7 fatores práticos que tornam a Alma a Propaganda do Negócio.

Live "A Alma dos Negócios" [https://www.instagram.com/tv/CHOoB9KF2Vo/]

Matérias recentes

23 de Agosto de 2021
Por que alfabetização no futuro é algo que precisamos fazer no presente?
Leia mais...
25 de Setembro de 2020
Soluções do futuro para problemas atuais
Leia mais...
20 de Março de 2020
NVIDIA começa movimento com PCs Gamers na batalha contra o Coronavírus...
Leia mais...