O que é Open Innovation e como aplicar na sua empresa

O que é Open Innovation e como aplicar na sua empresa

Quem trabalha com inovação sabe que nem sempre é fácil inserir uma cultura diferente na rotina, junto aos parceiros ou mesmo na empresa. Quando o assunto (leia-se método de trabalho não usual) isso implica em uma mudança na percepção que as pessoas têm da empresa.

Você já ouviu falar em Inovação Aberta? Este é um dos conceitos para o qual empresas ou profissionais adaptados a uma cultura mais “sisuda” de organizações podem torcer o nariz só de ler!

O conceito vem da expressão em inglês Open Innovation e surgiu a partir do professor Henry Chesbrough, ex-gerente de uma empresa de tecnologia no Vale do Silício que, em seu livro Open Innovation: The New Imperative for Creating And Profiting from Technology (Harvard Business School Press), lançado em 2003, propõe uma nova ideia para diminuir a distância entre o conhecimento acadêmico e a gestão prática.

Para o pesquisador, a partir da virada do século 19, limitar os esforços de inovação somente à comunidade interna da empresa pode ser muito prejudicial para os negócios.

Por estar ligado à cultura de grandes organizações – principalmente norte americanas – e ao advento das startups, a forma mais simples de entender do que se trata e como se aplica Open Innovation, é conhecendo dois princípios básicos:

  1. As contribuições de um setor/parceiro externo podem criar valor significativo para projetos realizados internamente, é preciso expandir a visão e os olhares.
  2. Existem profissionais competentes, tanto dentro quanto fora da empresa, é preciso encontrar esses talentos e uni-los em projetos e estratégias para gerar resultados.

A grande inversão ao sistema tradicional de gestão das ideias provocada pela inovação aberta é estabelecer uma abordagem em sentido duplo para enxergar novas abordagens e possibilidades.

Isto é, em uma empresa que aplica Open Innovation, é fácil observar que:

  1. ideias e tecnologias são absorvidas para melhoria dos processos da empresa = de fora para dentro
  2. ideias pouco utilizadas pela empresa se integram ao processo de inovação de parceiros = de dentro para fora

O modelo de negócios da empresa é o ponto crucial de todo o conceito. Ou seja, é preciso que toda a estratégia de contratos e parcerias esteja alinhada com os princípios de Open Innovation para que ela ocorra.

Na prática, o que a Open Innovation promove é o esforço conjunto e, por isso, todos (interna e externamente) devem mudar a forma de enxergar a empresa e o ambiente ao seu redor, já que a inovação visa um desenvolvimento amplo e cooperativo.

BENEFÍCIOS

O que Open Innovation agrega às empresas que a utilizam?

1- Melhor aproveitamento de ideias

Em um modelo que pressupõe a democratização das ideias, todos (equipe interna e parceiros externos) ganham por aproveitarem as criações da melhor forma possível.

2- Descoberta

O networking proporcionado por um modelo aberto de inovação, já que, com ele, é necessário aprofundar relações dentro e fora da empresa, vai, cada vez mais, amplificando o poder de gerar inovação e descobrir novos potenciais e talentos.

3- Rentabilidade

Sem a obrigatoriedade de investir na criação de novas pesquisas, todos podem aproveitar os resultados e lucrar com as ideias e descobertas. 

4- Estratégia de Negócios

A forma de fazer negócios da empresa passa a ter mais foco na estratégia e no resultado do que, necessariamente, na corrida pela busca de novas ideias e no desenvolvimento de pesquisas.

5- Desenvolvimento do mercado

Quando talentos de dentro e de fora são aproveitados, ao invés de controlar as propriedades intelectuais, as empresas passam a avançar em seus modelos de negócio e, consequentemente, ajudam o mercado a se desenvolver.

COMO APLICAR

Inovação aberta é uma forma mais distribuída e participativa de se fazer inovação, pois acredita que conhecimento só é útil quando amplamente distribuído.

Portanto, para que o modelo de Open Innovation funcione, a empresa deve estabelecer a cooperação com instituições de pesquisa, universidades, fornecedores e até com usuários de seus produtos.

É preciso compreender que agregar valor ao negócio demanda o envolvimento de parceiros no desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e serviços. Open Innovation é definida pelo uso de fluxos de disseminação do conhecimento para promover inovação.

Existem diversas ferramentas para aplicar e utilizar o modelo, sendo que o mais importante é que você se conecte a novos parceiros e estruture o fluxo de Open Innovation.

Entre as mais conhecidas estão o Crowdsoursing, a Cocriação e os programas em parceria com startups. Outro formato que vem se difundindo são as maratonas de colaboração, chamadas de Hackathons.

CROWDSOURSING

Acontece quando a empresa obtém, via internet, serviços, ideias ou conteúdo por meio das contribuições de grupos variados. Com desafios online propostos para que grupos de interesse solucionem, as empresas geram insights para o desenvolvimento de novos produtos e serviços.

COCRIAÇÃO

Pessoas de fora da empresa (fornecedores, admiradores, clientes) contribuem para o desenvolvimento ou melhoria de produtos e serviços. Geralmente todos os cocriadores dividem o mérito da inovação e os resultados financeiros. 

HACKATHONS

As maratonas de programação, prototipagem e colaboração podem ser organizadas tanto pelo setor público quanto pelo privado. Sua principal característica é intensificar o aprendizado, o networking e o reconhecimento, pois permite a livre implantação de ideias.

PROGRAMAS COM STARTUPS

Neste formato, a Open Innovation se apresente em seu formato clássico: empresas ajudam startups a estruturarem seus projetos e incentivam um ambiente criativo de Inovação Aberta. Esse cenário propicia inovações disruptivas, já que as startups têm autonomia para evoluir em projetos não tradicionais por estarem estruturalmente separadas da empresa.

REZET

Ciente de que a transição do modelo fechado para a Inovação Aberta é uma realidade que já começou, queremos continuar discutindo como ideias combinadas são mais efetivas para o mercado e uma forma mais econômica e inteligente de realizar a gestão.

Por acreditar em ações que modificam a relação do modelo de gestão de inovação e ideias com a empresa, teremos, no maior evento de inovação do interior de São Paulo, a oportunidade de resetar paradigmas e conectar pessoas a novas possibidilades.

Como você tem feito a gestão da inovação na sua empresa? Você já conhece o conceito de Inovação Aberta? Já aplica no seu negócio? Quer dividir suas experiências? Deixe um comentário e contribua com uma discussão participativa e colaborativa que pode gerar inovação.

renansantos

Minha biografia

Deixe uma resposta

Fechar