Os hubs de inovação têm se espalhado no Brasil e no mundo. No post de hoje vamos falar sobre o que são esses hubs, por que eles vêm se multiplicando e qual sua relevância para uma cidade.

Antes de conceituar o hub em si, é preciso, no entanto, falar sobre inovação e startups. Você já vai entender o porquê.

A capacidade gerar soluções originais é, atualmente, um dos principais ativos de mercado. No cenário dinâmico trazido pelas transformações digitais, a inovação tende a vir da pequena empresa, especialmente porque o custo de inovar é grande e quando você é pequeno, se não inovar, morre.

Agilidade nos processos e habilidade de conectar conhecimentos são características das startups, que oxigenam o mercado e propõem inovações. Por isso, o número de empresas que investem em inovação aberta vem aumentando.

Isto é, as grandes (corporações) investem nas pequenas (startups) para obterem inovação de forma mais ágil e simples.  

Agora, vamos à segunda parte:

Hub – o ecossistema que nutre as startups.

Para que as startups cresçam e desenvolvam novas propostas é preciso que se crie um ecossistema, um espaço onde elas se encontrem e encontrem outros fatores que ajudem elas a existirem e ganharem escala.

Esses espaços são, efetivamente, os hubs de inovação. Nesses locais as startups encontram os nutrientes para crescer, criar e até modificar uma solução. Num ecossistema favorável ao novo, a preocupação vai além do resultado financeiro e pode-se promover a transformação social.

No hub de inovação brotam pequenas novidades que desenvolvem grandes impactos quando as empresas começam a se apropriar – da forma correta – do know-how criado pelas startups.

Em resumo, hub é o espaço no qual startups (empresas nascentes de base tecnológica com alto potencial de crescimento) encontram-se com médias e grandes empresas (potenciais investidores).

São José do Rio Preto e a inovação

De acordo com estudo da Urban Systems, encomendado pela revista Exame, publicado no final de 2018, São José do Rio Preto subiu do 20º para o 11º lugar no ranking das 100 melhores cidades do Brasil para investir em negócios.

Foram avaliados 27 indicadores em diferentes setores, como: economia, saúde, educação, transporte e infraestrutura.

Pontuando bem em rankings que levam em conta os indicadores econômicos e sociais, São José do Rio Preto também chamou a atenção das startups e a cidade possui iniciativas que promovem a inovação, porém, até o momento, não conta com um hub estruturado para que este campo se consolide como mais um diferencial para o município.

Para Victor Manachini, idealizador do hub de inovação REZET, o cenário regional é muito fragmentado quando se fala de inovação. “Existem várias iniciativas, mas elas ainda estão desconexas. Afinal, se eu quero saber e entender mais sobre o mercado de startups, conhecer pessoas relacionadas à área e que buscam por inovação ou mesmo para conseguir investidor para ganhar escala, onde eu poderia procurar aqui na região?”, questiona.  

Ele lembra ainda que um hub também ajuda a traçar um panorama de longo prazo para a transformação social, já que estimula a reflexão entre as empresas que buscam pela inovação sobre o impacto que podem causar na vida das pessoas.

Impacto

Por falar em impacto, a implantação de hubs de inovação em diversos locais ao redor do mundo tem trazido benefícios não apenas para startups e empresas, mas também para toda a comunidade.

Para finalizar o post, ficam três pontos positivos que um hub de inovação pode proporcionar:

  1. Ambiente empreendedor inclusivo: ao apoiar startups na estruturação do seu negócio conectando-as com clientes e investidores, o hub contribui para aumentar a taxa de sucesso dos pequenos empreendimentos inovadores.
  2. Ecossistema de networking: neste espaço, as pessoas realmente respiram inovação e têm facilidade de encontrar um ponto de referência para conectar projetos, aprender mais sobre empreendedorismo, participar de mentorias, meetups, workshops e cursos, além de conseguirem investidores e acelerar processos.
  3. Transformação social: o hub facilita a criação e a exploração de novas tecnologias e modelos de negócio que causam transformações significativas na vida das pessoas.

E você, também acha que São José do Rio Preto merece um hub de inovação? Compartilhe sua opinião com a gente.

Este post tem 2 comentários

  1. Boa tarde a todos,
    Considero fundamental o estabelecimento de um Hub de Inovação em Sao Jose do Rio Preto/SP. Trata-se de uma das mais importantes cidades do interior e que apresenta uma inequívoca vocação para se posicionar neste contexto, com um ecossistema que envolve universidades, empresas de tecnologia e inovação, startups, governo, etc.. Isso é fundamental para todos os segmentos da sociedade pelo momento de transformação digital que passamos em diversos segmentos.
    No entanto, tenho observado e tido dificuldades para me conectar a esse ecossistema. Atuei nos últimos 4 anos em uma grande corporação na área de Energia Elétrica, onde comandei a estruturação de toda uma área de Inovação Tecnológica. Tenho base familiar e estou de volta a Rio Preto, onde desejo empreender, desenvolver e levar soluções para o setor elétrico. Contudo, tenho tido dificuldades em me conectar com este ecossistema, debater ideias, bem como apresentar e contribuir para tornar Rio Preto uma referência nacional em inovação & tecnologia, a exemplo de outras cidades no país. Como podemos dinamizar e mobilizar todos os agentes para esse fim?

    1. Olá Gilson, tudo bem? Primeiramente, desculpa a demora na resposta.
      Seu comentário acabou se perdendo por aqui.

      Ficamos contentes com o feedback, muito show!
      Peço por gentileza que entre em contato através do email: eduardo@rezet.me ou pelo WhatsApp (11) 98202 2953.
      Vamos bater um papo e nos conectar em prol deste ecossistema =D
      Grande abraço

Deixe uma resposta

Fechar