Scrum: otimize o trabalho em ciclos curtos e eficazes

Scrum: otimize o trabalho em ciclos curtos e eficazes

Em um mercado no qual as demandas dos clientes e a oferta da concorrência variam praticamente todos os dias, equipes e empresas não podem (nem devem) se concentrar em um único projeto. As metodologias de trabalho ágeis surgem dessa necessidade de entregar soluções úteis e eficazes em um curto espaço de tempo.

O Scrum é um método criado originalmente para otimizar o trabalho das equipes de tecnologia que, muitas vezes, sofrem com os ciclos de entrega e problemas entre os processos. Atualmente ele é aplicado em diversas atividades e áreas.

A metodologia se popularizou pela flexibilidade em relação às mudanças que podem surgir no meio dos projetos. Com etapas curtas e entregas parciais, é possível analisar o que está sendo bem aproveitado e o que precisa ser alterado sem comprometer nenhum resultado.

A consequência é a redução do desperdício de tempo e de dinheiro.

Como funciona

Na metodologia, projetos são divididos em ciclos chamados de Sprints. Cada sprint representa uma Time Box, período no qual um conjunto de atividades deve ser executado.

No início de cada sprint é realizada uma reunião de planejamento, no qual o líder do projeto, chamado de Product Owner, define os itens que serão prioritários na lista de atividades.

Todas as funcionalidades a serem implementadas no projeto são mantidas em uma lista, chamada de Product Backlog.

Na etapa seguinte, a equipe seleciona as atividades que será capaz de implementar durante aquele sprint. A cada dia, essa equipe faz uma breve reunião para que todos conheçam e compartilhem o que foi realizado no dia anterior. Este encontro serve ainda para identificar contratempos e prioriza o trabalho do dia.

A apresentação das funcionalidades implementadas é feita no final do sprint. Caso o projeto precise de uma nova etapa para o desenvolvimento de atividades, reinicia-se o ciclo.

Quem faz parte

Nesse método de trabalho existem algumas funções indispensáveis para que o projeto seja desenvolvido corretamente. Os principais envolvidos são:

  1.    Product Owner: literalmente o “dono do produto”, aquele que assume o papel de líder e, consequentemente, define quais serão as prioridades do projeto.
  2.    Scrum Master: é o coordenador do projeto, aquele que conserta eventuais problemas que surgirem e garante que a equipe continue seguindo a metodologia.
  3.    Scrum Team: a equipe que se compromete a entregar os resultados e a seguir o método combinado.

Vantagens

Entre as principais vantagens da metodologia Scrum está a otimização do tempo gasto em um projeto, assim como economizar capital. Isso é consequência das constantes reuniões de alinhamento e do formato de entrega em etapas aprimoradas a cada sprint.

Aliás, os aprimoramentos ao longo do desenvolvimento são outra vantagem do sistema. A cada entrega, há uma validação. Em cada validação, os clientes podem dar feedbacks e alterar detalhes do projeto sem grandes problemas.

A transparência também é outro ganho desse modelo. Todos os envolvidos no projeto sabem a quantas anda o trabalho e quanto falta para chegar ao objetivo final.

Uma das regras da metodologia é não poder acumular mais de um projeto por vez, ou seja, enquanto o time está em um sprint, ele não participa de outro paralelamente até finalizá-lo, o que ajuda a focar na entrega e nas prioridades.

Como nem tudo são flores, o Scrum também pode ter desvantagens. Um dos maiores limitadores do método é a equipe. Em grandes times é praticamente impossível implementar a metodologia, já que as reuniões dificilmente conseguiriam atender a todos sendo tão rápidas (os encontros diários devem ter no máximo 15 minutos).

Case Intel

Um dos cases mais conhecidos de utilização da metodologia Scrum é o da Intel. A empresa adotou o método, inicialmente, com sete equipes e 50 funcionários. O objetivo era melhorar os processos internos e não perder tempo com pedidos ruins.

Com o desenvolvimento do projeto e alguns realinhamentos naturais das equipes, o trabalho começou a fluir. Os resultados foram benéficos para a empresa, solucionando problemas de velocidade, trabalho acumulado e mudança de comportamento. Além disso, o Scrum contribuiu para a melhora na comunicação da equipe e na satisfação com o trabalho.

Conclusão

O Scrum pode ter diversas vantagens para melhorar a performance e o desenvolvimento de projetos, mas, para isso, é preciso que a equipe esteja comprometida em fazer dar certo. Os integrantes precisam acreditar nessa forma de trabalho. Sem interesse não há comprometimento com as regras, como prazos e entregas. É importante que todos estejam empenhados no projeto.

Já utiliza o Scrum? Conte sobre a sua experiência com a metodologia nos comentários. Acha que ele poderia ser uma solução para o seu negócio? Informe-se aqui.

Deixe uma resposta

Fechar